Bento Vôlei/Isabela vence e diminui a distância para o G8

Na base da raça, equipe da serra derrotou o JF Vôlei (MG) por 3×0 e segue vivo na Superliga

O Bento Vôlei/Isabela voltou a encontrar o caminho das vitórias na principal competição de Vôlei do Brasil. O triunfo veio após a equipe da serra jogar com a sua melhor formação, talento e atitude por parte dos atletas e o grito do torcedor, quando essas forças se unem o Bento Vôlei fica gigante. O Ginásio Municipal de Esportes de Bento Gonçalves rugiu e o grupo gaúcho somou mais três pontos na tabela da Superliga. O próximo compromisso do time da serra no campeonato será no 04 de março, contra o Maringá, fora de casa.

O confronto começou melhor para o Bento Vôlei. A equipe de Bento Gonçalves inicou o primeiro set de forma arrasadora, chegando a abrir seis pontos sobre o adversário. A partir da vantagem obtida, os comandados do técnico Paulão, administraram o placar e fecharam por 25×21. O segundo set foi mais equilibrado. As duas equipes travaram um duelo ponto a ponto até o fim do set, porém nos pontos finais, a recepção e o bloqueio do Bento Vôlei fizeram a diferença e o grupo gaúcho finalizou por 25×22. O terceiro set foi, novamente, acirrado e após alternâncias no placar, o time da serra gaúcha abriu diferença no fim e venceu o set por 25×23 e o jogo por 3×0.

“Eu atribuo a vitória a atitude, era isso que estávamos procurando. O time jogou mais ‘redondo’, mais seguro, mais tranquilo, isso nos dá a condição  de pensarmos um pouco mais, respirar e continuar sonhando com a classificação”, citou o técnico da equipe, Paulão

O levantador, capitão da equipe e vencedor do troféu Viva Vôlei, Sandro, destaca a atitude do time: “Hoje conseguimos deixar tudo em quadra. A equipe foi coração, tática e técnica e assim que temos que seguir até o fim da Superliga”.

Com o resultado, os gaúchos ficam com 18  pontos na tabela de classificação e ocupam a nona colocação na Superliga.

jf-100

Fotos: Enio Bianchetti

 

Bento Vôlei:

Levantadores: Rodrigo Rivoli, Sandro

Opostos: Wagner e Oppenkoski

Centrais: Zé Ricardo, Michel, Guinter e Douglas Bastos

Pontas: Clinty, Dante, Gabriel e Deivid

Líbero: Daniel, Zé Graef

Técnico: Paulão

Auxiliares: Mauricy Jacobs e Carlos Mantovanelli

Compartilhar agora

Posts Relacionados

Nos deixe uma resposta